12 de junho

A maioria das cartas públicas aos namorados e namoradas diz a mesma coisa. Estão todos namorando a mesma pessoa?!

Aos que falam que ‘não têm palavras para expressar o amor que sentem’, eu digo que, sim, as têm. Acho que o ‘problema’ ao se escrever uma coisa de amor (coisa, porque ninguém mais escreve cartas, e ‘declaração’ se faz ao governo) é ter aquela ansiedade de dizer o ‘eu te amo’, e, quando é dito, não há de se dizer mais nada.

Mesmo que opte por usar palavras repetidas, pode-se parafrasear Renato Russo ou dizer que ‘até tem mais palavras, mas, se as disser todas agora, o que dirá nas próximas décadas?’ Não acredito que o amor seja menor por faltar palavras (nem pelos erros ortográficos), ainda mais se você considerá-lo um sentimento puro; coisa de criança, sabe – o que explica os casais que conversam feito bebê. As crianças não conhecem muitas palavras.

Resumidamente: talvez você consiga um pouco mais –  coisa única, de primeira, que só faz sentido se lido pela pessoa a quem se direciona. Se não, aceito encomendas de coisas de amor. R$ 100,00 por lauda de sentimento verdadeiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s