minutos de felicidade na terra do desemprego – de Murillo Magaroti

Ele, entre o polegar e o indicador, segura a cabeça, que pesa. Faz um movimento repetido com os dedos, alisando as sobrancelhas. A respiração é pesada também. Música triste entra pelos ouvidos, mas a máquina à sua frente sequer está emitindo som. O que é real é o cantar dos pássaros jovens do lado de fora do quarto; o chiar dos cata-ventos, presos à janela de madeira, que recebem os primeiros sopros da manhã de segunda-feira. Ele imagina as pessoas acordando, tomando banho; cafés da manhã em mesas arrumadas, toalhas estendidas, pão na chapa com margarina Delícia, café preto ou leite com Nescau. Pensa em quantas vezes já seguiu essa rotina, e, agora, se vê ali, parado, à frente de uma máquina, tentando forçar a mente, exprimir dela um texto, nem precisa ser dos bons. A máquina está lá, receptiva, esperando por qualquer coisa. Talvez ele se arrume na cadeira, tire os dedos das sobrancelhas, bata com força, vivacidade, nas teclas da máquina; teclas mágicas que mandam letras para uma tela, tela que brilha à sua frente. O dia ainda não amanheceu, mas ele tem uma luz à sua frente, afinal. Se sente feliz por um momento, livre da rotina do chuveiro, da mesa arrumada, da toalha esticada, do pão e do trabalho intragável. Não se sente fome, mas mesmo assim come-se pela manhã; não se sabe por que, mas mesmo assim sai-se pela manhã para trabalhar. Ônibus lotado; metrô. Ele novamente se sente confortável com aquela cadeira dura e aquela máquina que suplica por algumas palavras, poucas. A música triste vem à cabeça novamente. Ele caminha até a janela, abre-a e convida o vento gelado a entrar. Sopra o cata-vento, mas ele permanece imóvel. “Tire os dedos das sobrancelhas, amigo”, ele entende o cata-vento, que ainda não responde a nenhum estímulo. Volta para a cadeira, leva os dedos às sobrancelhas mais uma vez. Uma única vez. “Só mais essa, juro, hoje ainda escrevo algo”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s